Comportamento

Como evitar “pensar na morte da bezerra” com a pratica do Mindfulness?

Alguma vez você já se pegou lendo um livro ou numa conversa com um amigo e do nada você se pega pensando em algo totalmente aleatório? Você se pega no famoso pensando na morte da bezerra (risos).  Mas calma, porque assim como você e eu, existem milhões de pessoas que também pensam na bezerra todos os dias.

Acredito que uma das grandes dificuldades na era da informação seja o controle sobre a capacidade de se concentrar.

Vivemos diariamente bombardeados de tantas informações que é quase impossível mantermos o foco em apenas uma atividade.

Traduzido em português como “Atenção Plena”, o mindfulness se popularizou nas grandes empresas, como a Google, entre funcionários que buscavam um alívio ao estresse do dia a dia, além de ajudar a melhorar as suas capacidades mentais e, consequentemente, a produtividade.

Instituições de ensino renomadas como UCLA, Harvard, MIT e Stanford possuem mindfulness como disciplina em seus currículos acadêmicos, haja vista que existem evidencias que comprovam que quanto maior o nosso grau de mindfulness, maior é nossa criatividade, inteligência emocional e por consequência nosso bem estar.

Tudo começou quando Kabat-Zinn, cientista biomédico em uma palestra proferida no MIT (Massachusetts Institute of Technology) por Philip Kapleau, um missionário Budista, falou sobre o assunto. 

Com o interesse pelo tema, Kabat-Zinn se tornou estudioso sobre o tema, fundando a Clínica de Redução de Estresse na Escola de Medicina do MIT, onde ele adaptou os ensinamentos budistas sobre mindfulness e desenvolveu sua metodologia de intervenção terapêutica: o Mindfulness-Based Stress Reduction (MBSR).

Assim, para se atingir o estado mental de controle sobre a capacidade de se concentrar, utiliza-se de técnicas de meditação, onde o indivíduo deve se concentrar, durante um período de tempo, em determinada objeto, pensamento ou atividade em particular, como exemplo as próprias reações de seu corpo: como a respiração.

A ideia é que ao se praticar o exercício de meditação, a concentração deve ser de modo pleno, aberto e sem qualquer julgamento sobre a sensação observada. É simplesmente vivenciar o momento presente daquela situação.

Existem vários tipos de meditações como fazer uma caminhada ou corrida, ouvir uma música, contemplar uma bela paisagem ou simplesmente deixar o celular de lado enquanto você esta conversando com alguém, focando total atenção a pessoa e mostrando interesse na pessoa.

E caso a bezerra volte a aparecer em seus pensamentos naquele momento mande ela pastar um pouco e volte depressa ao momento vivenciado.

E ai, agora é com você. Comente abaixo quais são os seus métodos de meditação que mais ajudam você a aumentar seu grau de Atenção Plena.

Escolha ser livre.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s